23°
Máx
12°
Min

Colombiano que atuava como agiota é preso no Sítio Cercado

(Foto: Divulgação/Polícia Civil) - Colombiano que atuava como agiota é preso no Sítio Cercado
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um integrante de uma quadrilha envolvida com esquemas de agiotagem extorsão mediante ameaças foi preso no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. De acordo com a Polícia Civil, o grupo é composto por colombianos e age há pelo menos cinco anos na região, contra empresários e camelôs.

A quadrilha empresta dinheiro às vítimas e aplica taxas diárias pelo prazo de 20 dias. Ao final do período, quem pega o dinheiro acaba tendo que pagar um valor muito maior do que pegou. Quem se recusa a cumprir com o combinado é vítima de atos de violência. Os agiotas costumam ir à residência ou ao local de trabalho dos devedores.

Denúncias anônimas levaram a polícia ao colombiano preso. Ele foi flagrado no momento em que cobrava a dívida no escritório de uma vítima. Junto à Polícia Federal, a equipe do 10º Distrito Policial descobriu ainda que Cristian Amaro Meza Barrios, 30 anos, estava em situação ilegal no país. Ele deu entrada no Brasil em novembro de 2015 como turista e deveria ficar no país apenas pelo prazo de 90 dias.

As investigações continuam para localizar os outros agiotas da quadrilha. A polícia acredita que pelo menos 15 pessoas participam do grupo. Barrios vai responder por extorsão, ameaça e crime contra a economia.

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Colaboração Polícia Civil