22°
Máx
14°
Min

'Considero sem esperança', diz Serra sobre melhoria de relações com Venezuela

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, reafirmou nesta segunda-feira, 12, que não vê chances de retomar as relações diplomáticas com a Venezuela enquanto o presidente Nicolas Maduro continuar no poder. "Considero sem esperança e, no que se refere ao Governo Maduro, acho que impossível", disse, depois de participar de evento de ratificação do Acordo de Paris, no Palácio do Planalto.

Serra, entretanto, afirmou que, no caso de Bolívia e Equador, há expectativa de que as relações melhorem. "Espero que eles vejam outro caminho para o nosso relacionamento", afirmou o ministro.

Logo após a conclusão do processo de impeachment da agora ex-presidente Dilma Rousseff no Senado, a Venezuela e o Equador retiraram seus embaixadores do Brasil em protesto contra a decisão. Já a Bolívia convocou seus embaixadores para consultas em La Paz.

No dia do impeachment, em reação, o Itamaraty divulgou duas notas para se posicionar em relação aos países que se colocaram contra o impeachment. Na primeira nota, o Brasil diz que a posição da Venezuela "revela profundo desconhecimento da Constituição e das leis do Brasil e nega frontalmente os princípios e objetivos da integração latino-americana".

Na segunda nota, o governo brasileiro lamenta as "manifestações de incompreensão" de Bolívia, Equador e Cuba. "O processo foi conduzido em estrito respeito ao que estabelecem as leis e a Constituição brasileiras e constitui um exemplo que fortalece a democracia no País e na região."