22°
Máx
14°
Min

Contas de companhia municipal de Guaratuba estão irregulares, segundo TCE

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) classificou como irregulares as contas de 2014 da Companhia de Desenvolvimento e Habitação de Guaratuba. A informação foi divulgada nesta terça-feira (13) pelo tribunal.

De acordo com o TCE-PR, a prefeita Evani Cordeiro Justus, que era a gestora da companhia na época, foi multada em R$ 725. A desaprovação foi motivada pela falta de prestação de contas anual da companhia. O tribunal comunicou que foram enviados ofícios à prefeitura, sede da companhia e também à residência da prefeitura para noticiar o processo de tomada de contas e a abertura de prazo para defesa. No entanto, não houve resposta.

Ainda segundo o TCE-PR, a Coordenadoria de Fiscalização Municipal comunicou a presidência do tribunal sobre omissão da gestora e opinou pela irregularidade na instrução do processo. O Ministério Público de Contas concordou com a proposta.

O TCE-PR ainda ressaltou que a companhia é obrigada a prestar contas, mesmo estando em processo de liquidação desde 2006. Cabe recurso da decisão.

Colaboração Tribunal de Contas do Paraná