23°
Máx
12°
Min

CPI aprova pedido de sequestro de imóvel de suspeito de fraude no Postalis

Integrantes da CPI dos Fundos de Pensão aprovaram nesta quinta-feira, 18, requerimento "sigiloso" que requer o sequestro judicial do apartamento de Fabrizio Dulcetti Neves, responsável pela empresa Atlântica Administradora, investigada pela Polícia Federal.

O pedido de sequestro do imóvel foi proposto pelo relator da CPI, Sérgio Souza (PMDB-PR), e deverá ser expedido à 2ª Vara Federal Criminal de São Paulo.

No último dia 17 de dezembro, a Polícia Federal deflagrou a Operação Positus com objetivo de apurar fraudes que podem ter causado prejuízo de R$ 180 milhões ao Postalis, fundo de pensões dos funcionários dos Correios, controlado por PT e PMDB. A PF apura operações do Postalis envolvendo a criação de dois fundos de investimentos, que continham mais de R$ 370 milhões em aplicações.

Os fundos eram geridos pela empresa Atlântica Administradora de recursos, que tinha como responsáveis, entre outros, Fabrizio Dulcetti Neves. Atualmente, o empresário consta com o nome incluído na lista vermelha de procurados internacionais da Interpol. Há dois meses, ele viajou para a Espanha e ainda não foi localizado. A PF trabalha em cooperação com as polícias americana, italiana e a Interpol para localizá-lo e prendê-lo.