27°
Máx
13°
Min

Criação da comissão especial do impeachment é aprovada por 433 votos a 1

Foi eleita na tarde desta quinta-feira, 17, na Câmara, a chapa que comporá a comissão especial do impeachment da presidente Dilma Rousseff. A votação terminou com 433 votos a favor dos 65 membros indicados e 1 contra, do deputado José Airton (PT-CE). Está prevista para as 17 horas uma reunião de líderes de partidos antes da instalação da comissão especial e da eleição do presidente e do relator dos trabalhos.

A instalação deve acontecer entre 18 e 19 horas. Com isso, a Câmara notificará Dilma da abertura do processo. Ela terá dez dias para apresentar a defesa ao colegiado. Durante a votação, os ânimos no plenário da Casa começam a se acirrar. Discursos de deputados da base aliada eram acompanhados aos gritos de "Fora, Dilma", da oposição. Quando os opositores de Dilma se pronunciavam, os brados eram de "Não vai ter golpe".

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), lamentou que o rito de impeachment tenha sido judicializado, mas pediu serenidade. "É importante sabermos a gravidade do momento", disse.