28°
Máx
17°
Min

'Cristãos não pensam assim', diz Jean Wyllys sobre ameaça de bispo

O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) condenou a ameaça do bispo Marcos Klein em seu perfil no Facebook. Por meio de sua assessoria, o parlamentar, militante dos direitos humanos e da causa LGBT, disse nesta quarta-feira, 20, em nota que o episódio revela o nível de "ódio, ressentimento e desonestidade". "Os verdadeiros cristãos não pensam assim como esse bispo, que fez uma ameaça postando o próprio rosto e agora vamos entregar o print à Polícia Federal", afirma o texto.

O parlamentar está em missão oficial em Londres a convite da Kings College London e, segundo sua assessoria, é sempre solicito ao ser abordado em locais públicos "porque 99% das vezes são pessoas honestas e que realmente gostam dele e querem ter uma lembrança do encontro", diz o texto.

Marcos Klein, da Comunidade Bíblica da Graça, abordou Wyllys em um voo comercial e tirou uma foto sorrindo ao lado do deputado e a divulgou nas redes sociais nesta quarta. Em seu perfil oficial no Facebook, porém, o religioso revelou que não era apoiador do deputado e, inclusive, fez ameaça a ele. "Acho que ele pensou que meu sorriso era pela foto conseguida... Mas eu só queria colocar minhas mãos sobre ele pra profetizar 'ou se converte, ou morre. O Brasil é de Jesus!!!'", disse Klein.

Diante da grande repercussão ele acabou tirando do ar a postagem. Para a assessoria de Jean Wyllys, a postura do bispo contribui para a violência contra a população LGBT no Brasil.

"Vejam a quantidade de assassinatos de pessoas LGBT que houve no último mês. É uma situação muito grave, e esses fundamentalistas religiosos que pregam o ódio contra a comunidade LGBT também são responsáveis por esses crimes".