24°
Máx
17°
Min

Crivella (PRB) lidera pesquisa no Rio com 27%, aponta Ibope

O candidato a prefeito do Rio Marcelo Crivella (PRB) lidera a pesquisa de intenções de voto feita pelo Ibope, com 27%. Em segundo lugar, aparece Marcelo Freixo (PSOL), totalizando outros 12%, de acordo com a pesquisa divulgada nesta terça-feira, 23.

O deputado estadual Flavio Bolsonaro (PSC) tem 11% das preferências, enquanto Pedro Paulo (PMDB), candidato do atual prefeito Eduardo Paes (PMDB), aparece com 6%, mesmo porcentual de Jandira Feghali (PCdoB).

Na sequência, aparecem Indio da Costa (PSD), com 5% das intenções de voto, Carlos Osório (PSDB), com 4%, e o deputado federal Alessandro Molon (Rede), somando 2%. Tiveram 1% dos votos Carmen Miguelis (Novo) e Cyro Garcia (PSTU).

Os votos em brancos e nulos foram de 20%. Não sabem ou não responderam 5%. O nome da candidata Thelma Bastos (PCO) não constou nesta rodada de pesquisa, por que a candidatura passou a ser divulgada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) somente no dia 19 de agosto, após o registro da pesquisa.

A pesquisa foi contratada pela TV Globo. O Ibope entrevistou 805 eleitores entre sábado, 20, e segunda-feira, 22. A margem de erro é de 3 pontos porcentuais, para mais ou para menos.

O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se for levada em conta a margem de erro de 3 pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) sob o protocolo RJ-06567/2016.

Rejeição

A pesquisa também apontou a rejeição dos candidatos. O resultado traz Crivella em primeiro lugar, com 35%. Depois, aparecem Jandira Feghali (35%), Pedro Paulo (33%), Bolsonaro (31%), Freixo (25%), Garcia (22%), Índio da Costa (21%), Osório (20%), Molon (18%) e Carmen Migueles (18%). O Ibope mostrou ainda que 1% disse que votaria em qualquer candidato ou que não rejeita nenhum, e 7% não sabem ou não responderam.

O instituto de pesquisa também fez um levantamento sobre a avaliação do atual prefeito Eduardo Paes (PMDB). Para 6%, a administração é ótima, enquanto 21% a classificaram como boa. A pesquisa aponta ainda que 40% acham o desempenho de Paes regular, 11% ruim e 21% péssimo. Não sabe avaliar ou não respondeu 1% dos entrevistados.