26°
Máx
19°
Min

Delúbio e Bumlai mantém versões durante acareação na Justiça Federal

(Foto: Agência Brasil) - Delúbio e Bumlai mantém versões durante acareação na Justiça Federal
(Foto: Agência Brasil)

A acareação entre o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, Delúbio Soares, com o pecuarista José Carlos Bumlai, realizada na tarde desta segunda-feira (27), na Justiça Federal, em Curitiba, terminou com poucas novidades. Os dois mantiveram as versões já apresentadas anteriormente.

O ex-tesoureiro do PT afirmou que não participou da reunião que definiu um empréstimo de R$12 milhões, obtidos do banco Schahin. “O depoimento (de Bumlai) não corresponde à verdade. Eu nunca pedi esse dinheiro”, afirmou, durante a audiência.

Segundo o Ministério Público Federal, metade do dinheiro teria sido utilizado para a compra do jornal “Diário da Grande ABC”. A outra parte seria destinada para a campanha do candidato apoiado pelo PT, Dr. Hélio (PDT), à prefeitura de Campinas, em 2012.

Já o pecuarista reafirmou que Soares participou do encontro e ainda intermediou as negociações do empréstimo. “Eu mantenho minha afirmação. Ele disse que não lembra, mas ele estava na reunião. Se ele não estivesse, o empréstimo seria de R$6 milhões e não de 12. Como eu ia saber que eles precisavam de R$12 milhões”, questionou Bumlai.

A acareação foi solicitada pela defesa de Delúbio, depois das afirmações de Bumlai de que o ex-tesoureiro do PT teria participado e intermediado a negociação do empréstimo. Soares compareceu à Justiça Federal, em Curitiba, enquanto o pecuarista participou por videoconferência.

Colaboração: Isabela Carmargo/Rede Massa