20°
Máx
14°
Min

Deputadas ingressam com representação contra Marco Feliciano

Deputadas do PT na Câmara entregaram à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, do Ministério Público Federal (MPF), uma representação contra o deputado Marco Feliciano (PSC-SP). O documento reúne denúncias de um suposto caso de tentativa de estupro, assédio sexual e agressão contra Patrícia Lélis, jornalista e militante do PSC Jovem, em junho. O documento se baseia em informações da imprensa.

Erika Kokay (DF) explicou que o objetivo das parlamentares é intensificar a apuração da denúncia que envolve o deputado. "Não queremos ferir qualquer presunção de inocência. Consideramos que denúncias, como essa, não podem ser banalizadas e têm que ser investigadas", afirmou. Além de Erika, também assinaram a representação as parlamentares petistas Ana Perugini (SP), Luizianne Lins (CE) e Margarida Salomão (MG).

Segundo as parlamentares, a subprocuradora-geral da República, Déborah Duprat, afirmou que enviará as denúncias ao Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot. Ele é quem tem o domínio de iniciar investigação contra parlamentares com prerrogativa de foro privilegiado. Antes disso, Déborah poderá ouvir o depoimento de Patrícia sobre o caso. A jovem já registrou boletins de ocorrência contra Feliciano e seu assessor.

Na semana passada, a Procuradora Especial da Mulher no Senado, Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), também endereçou uma denúncia contra Feliciano ao procurador-geral de Justiça, Leonardo Roscoe Bessa. No ofício, ela solicita uma investigação sobre um suposto assédio sexual praticado pelo parlamentar. Na última sexta-feira, 5, a Procuradoria confirmou o recebimento do ofício e informou que será encaminhado para análise.