22°
Máx
14°
Min

Deputado que teve assinatura contestada desiste de vaga no Conselho de Ética

Após o episódio da contestação de sua assinatura em um documento encaminhado ao Conselho de Ética, o deputado Vinícius Gurgel (PR-AP) encaminhou nesta segunda-feira, 14, sua renúncia como membro titular do colegiado. O PR vai indicar Laerte Bessa (PR-DF), da bancada da bala e aliado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para a vaga.

Gurgel se desgastou após reportagem publicada na semana passada pelo jornal Folha de S.Paulo. Dois peritos consultados pelo jornal atestaram a falsidade da assinatura de Gurgel em um ofício endereçado ao conselho.

Na noite da votação do parecer que deu continuidade ao processo disciplinar contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Gurgel enviou uma carta de renúncia ao cargo de membro titular do colegiado. Na ocasião, o próprio líder do PR, deputado Maurício Quintella Lessa (AL), assumiu a função para assegurar que o voto favorável a Cunha fosse mantido. O parecer contra o peemedebista foi aprovado por 11 votos a 10. No dia seguinte, Gurgel retomou o posto de titular.

Gurgel insistiu que não houve falsificação de documento e afirmou que assinou a renúncia sob efeito de álcool e medicação controlada. "A assinatura é minha, não falsifiquei a assinatura de ninguém", disse na semana passada.