22°
Máx
16°
Min

Deputados trazem esposas, filhos e até sogra para acompanhar votação

A votação do impeachment na Câmara fez deputados de outros Estados do País trazerem suas famílias a Brasília. No Salão Verde e no plenário da Casa, vários parlamentares circulam com esposas, filhos e até sogra.

Favorável ao impeachment, o deputado Evandro Roman (PSD-PR) trouxe a mulher, os três filhos, a mãe e a sogra para a Câmara nesta sexta-feira, 15. "É melhor que final de Copa do Mundo", disse o estudante de Direito Pablo Roman, 22, filho do parlamentar.

Com o acesso restrito, Evandro Roman negociou com os seguranças da porta do plenário para que pudesse entrar 10 minutos com sua família, para tirar fotos dentro do plenário e depois sair. A família mora em Cascavel (PR) e fica até segunda-feira em Brasília.

O deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) disse que chegou a comprar a passagem para trazer a mulher e a filha do Rio de Janeiro para Brasília, mas elas cancelaram de última hora a viagem, pois sua filha quebrou o dedo.

Reclamação

Alguns parlamentares têm reclamado com a segurança por não poder circular livremente nas dependências da Câmara com seus familiares. A presidência da Casa restringiu o acesso ao plenário a parlamentares, servidores e jornalistas credenciados.

Nesta sexta-feira, 15, e sábado, 16, o plenário deve ficar esvaziado durante os discursos dos parlamentares. No dia da votação, no domingo, 17, contudo, a expectativa é de lotação.