21°
Máx
17°
Min

Dilma: está em curso no Brasil uma grande repressão às manifestações

A ex-presidente da República Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira, 2, que está em curso no Brasil uma grande repressão às manifestações contra o impeachment. Em diversos momentos de sua entrevista para jornalistas estrangeiros, Dilma disse recear que o Brasil, sob o comando de Michel Temer, caminhe para um processo autoritário.

"Eu acho que temer as palavras é o começo do processo que leva ao autoritarismo. Não é possível que não se possa falar o que se pensa, como por exemplo 'Fora Temer'", comentou. Ela disse que isso começa "furando o olho de uma menina", em referência à manifestante que perdeu a visão em São Paulo devido aos estilhaços de uma bomba jogada pela polícia, "e depois se mata alguém". "Assim começam as ditaduras, não precisa ser de militares, pode ser civil disfarçada. Eu vou ficar muito atenta e vou fazer o que puder para que isso não aconteça. Eu nunca pensei que pudesse ter essa preocupação (com a volta da ditadura)", comentou.

Dilma disse que em seu governo tolerou diversas manifestações contrárias e afirmou que prefere "a voz rouca das ruas gritando nos meus ouvidos do que o silêncio dos cárceres".

Ela afirmou ainda que Temer está implementando um programa político que não foi o escolhido pelas urnas em 2014. "Se ele se aproveitou de sua condição de vice para assumir, deveria ao mesmo implementar o programa da chapa pela qual foi eleito". Ela também disse que as perdas de direitos individuais e coletivos que estão sendo impostas pelo governo Temer "não passam nas urnas nem hoje, nem amanhã, nem depois".