21°
Máx
17°
Min

Dilma inaugura nova sede da Embrapa Pesca em Palmas ao lado de Kátia Abreu

A presidente Dilma Rousseff inaugurará na manhã deste sábado, 7, a sede da Embrapa Pesca e Aquicultura em Palmas. Ao lado da ministra da Agricultura, Kátia Abreu, que é do Tocantins, Dilma fará mais um evento em que deverá usar sua fala para se defender das acusações que sofre no processo de impeachment.

De acordo com a Embrapa, os investimentos do governo federal em construção da sede, compra de equipamentos e outras obras menores somaram pouco mais de R$ 50 milhões. Os recursos que financiaram a obra e o restante do projeto são integralmente provenientes do Orçamento da União, por meio do Ministério da Agricultura, ao qual a Embrapa é vinculada.

Dilma e o presidente da Embrapa, Maurício Lopes, deverão assinar o do Projeto Embrapa - BNDES Aquicultura, com investimentos de R$ 57 milhões, sendo 80% do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), 10% do Ministério da Agricultura e 10% da própria Embrapa.

O projeto, que deve durar quatro anos, tem, de acordo com a Embrapa, o objetivo desenvolver ações estruturantes e inovação para o fortalecimento das cadeias produtivas da aquicultura no Brasil. Entre os principais desafios estão refinar tecnologias para a tilápia e o camarão marinho, gerar pacote tecnológico para o tambaqui e preencher lacunas de conhecimento para o bijupirá.

A sede da Embrapa em Palmas é de difícil acesso. Para chegar ao local, é preciso percorrer mais de um quilômetro de estrada de terra. O local não é asfaltado e mal tem placas. Já dentro do complexo que será inaugurado por Dilma, é possível encontrar ainda canteiros de obra e materiais de construção. A presença da presidente não foi divulgada na cidade. Hoje, os moradores locais ainda não sabiam que a presidente compareceria à capital do Tocantins.

Ainda no evento, que começará perto das 11h, a presidente deverá apresentado o Plano Diretor para o Matopiba (região formada pelo Tocantins e partes do Maranhão, Piauí e da Bahia).

A Embrapa Pesca e Aquicultura foi criada em agosto de 2009 e, segundo a entidade, a inauguração da unidade de Palmas representa o cumprimento de uma meta do projeto "Revitalização e modernização da capacidade intelectual e da infraestrutura física da Embrapa", constante no Programa de Fortalecimento e Crescimento da Embrapa (PAC Embrapa). Além do centro no Tocantins, foram criadas a Embrapa Agrossilvipastoril (Sinop, MT) e a Embrapa Cocais (São Luís, MA), com o intuito de ampliar os temas de pesquisa e ocupar regiões estratégicas para a pesquisa agropecuária que não estavam sendo cobertas plenamente pelas demais Unidades.

Entre as ações que poderão ser executadas com a sede nova estão pesquisas, desenvolvimento e inovação com eficiência. Desde sua criação, a Embrapa Pesca e Aquicultura ocupava instalações alugadas na capital tocantinense.

Durante o evento de inauguração, a Embrapa Pesca e Aquicultura apresentará dois de seus trabalhos: a identificação genética de peixes, que envolve a marcação dos animais por dispositivos de identificação e de rastreamento e a coleta de material biológico para teste de DNA, e um protótipo de entreposto móvel de pescado que foi desenvolvido em conjunto com as empresas Engmaq e Piscis e consiste numa estrutura, ainda em fase de avaliação, para processamento de peixes.