22°
Máx
17°
Min

Dilma lidera ranking da revista Fortune dos líderes mais decepcionantes do mundo

Uma pesquisa realizada entre os leitores da revista americana Fortune apontou a presidente Dilma Rousseff como a líder mais "decepcionante" do mundo. O levantamento online, aberto há uma semana, foi divulgado pela publicação na quinta-feira, 7.

A presidente brasileira recebeu 374 mil votos, muito a frente do segundo colocado, o governador do Estado do Michigan, Rick Snyder, que recebeu 17 mil votos.

Na lista, Dilma também ficou a frente de nomes como Joseph Blatter e Michel Platini, ambos envolvido nos escândalos envolvendo a Fifa, e de Martin Winterkorn, ex-presidente da Volkswagen.

Na avaliação da Fortune, a expectativa era que a presidente continuasse o trabalho do antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, mas, ao invés disso, ela "se tornou conhecida pela suposta má gestão das contas públicas e pela acusação de sua campanha saber de um os maiores esquemas de corrupção de todos os tempos".

A Fortune relata ainda que, apesar de não haver provas do envolvimento de Dilma, o relacionamento próximo a Lula e seu cargo de chefe de conselho da Petrobras durante os episódios de corrupção deixaram as pessoas "céticas em relação à sua negação de participação no esquema".

O ranking ainda traz nomes como Martin Shkreli, fundador da Turing Pharmaceuticals - empresa que aumentou o preço de um remédio para Aids de US$ 13,50 para US$ 750 -, Chris Christie, governador de Nova Jérsei, e Marissa Mayer, CEO da Yahoo.

Outros rankings

No tradicional ranking das 50 pessoas mais poderosas do mundo, publicado pela revista norte-americana Forbes em novembro de 2015, a presidente Dilma caiu seis posições e apareceu em 37º lugar.

O ranking é liderado pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin; a chanceler da Alemanha, Angela Merkel; e o presidente dos EUA, Barack Obama. No mesmo mês, a presidente apareceu na 30.ª posição na lista das 50 pessoas mais poderosas do mundo publicada pelo site de notícias econômicas e de tecnologia Business Insider.

Mais influentes

Em 24 de março, a revista Fortune publicou a lista anual dos 50 líderes mais influentes do mundo e o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, aparece em 13.º lugar. A primeira posição é ocupada pelo presidente da Amazon, Jeff Bezos, seguido pela chanceler alemã, Angela Merkel. O papa Francisco aparece no quarto lugar.