22°
Máx
16°
Min

Dilma: mantivemos o MCMV e vamos continuar no mesmo ritmo

A presidente Dilma Rousseff ressaltou nesta sexta, 19, que, em 2015, em meio à crise econômica, o governo federal entregou uma média de 1.220 casas por dia e prometeu dar seguimento ao programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida" (MCMV). "Mesmo em ano de dificuldade, mantivemos esses programas no ano passado. Foram 445 mil casas entregues e vamos continuar no mesmo ritmo", disse, em Petrolina (PE), durante cerimônia de entrega de unidades do programa. A presidente voltou a afirmar que anunciará a terceira fase do MCMV em março.

Nesta sexta-feira, o governo entregou 4.904 casas em sete cidades de cinco Estados. Além do evento em Petrolina, ocorreram simultaneamente cerimônias de entrega de residências financiadas pelo programa em Cachoeiro do Itapemirim (ES), Belo Horizonte (MG), Canoas (RS), Franca (SP), Mogi das Cruzes (SP) e São José dos Campos (SP).

Zika

Ainda em seu discurso, Dilma comparou o combate ao mosquito transmissor da dengue e do zika, Aedes aegypti, com as dificuldades econômicas enfrentadas pelo Brasil e afirmou que, nos dois casos, a união dos brasileiros determinará a superação dos obstáculos. "Um mosquito não pode derrotar 204 milhões de pessoas. Somos muito mais fortes", disse. "Da mesma forma, hoje enfrentamos dificuldades no País e, juntos, vamos superar. Esse País vai crescer, gerar empregos e continuar fazendo programas como o 'Minha Casa, Minha Vida'", afirmou a presidente.

A presidente afirmou ainda que o governo usará "todos os nossos recursos" para garantir a vacina contra o vírus da zika, mas alertou para a necessidade de combater o mosquito. "Até criar, produzir e distribuir a vacina, temos que combater o vírus e o único jeito é matar o mosquito e não deixá-lo nascer", afirmou. A presidente anunciou que ainda na tarde desta sexta-feira irá a uma escola na cidade de Juazeiro (BA) participar de uma ação da campanha "Zika Zero nas Escolas". "Hoje, eu e todos os ministros vamos visitar escolas para explicar o combate ao vírus da zika", disse.

Na agenda da presidente, está prevista também a visita a uma fábrica que desenvolve mosquitos transgênicos esterilizados, usados para limitar a reprodução do Aedes aegypti. De volta a Brasília, a presidente se reúne, às 19h, no Palácio do Planalto, com o patriarca Kirill, da Igreja Ortodoxa Russa.