21°
Máx
17°
Min

Dilma: não haverá paz social no País sem colocar na mesa também trabalhadores

A presidente Dilma Rousseff cobrou a inclusão de trabalhadores e empresários no amplo diálogo nacional imaginado por ela para ocorrer caso vença o processo de impeachment. "Não haverá paz social no País sem colocar na mesa também trabalhadores e empresários", disse ela em entrevista para um grupo de jornalistas no Palácio do Planalto.

Na conversa, que durou mais de duas horas, Dilma disse que segue tranquila durante todo o processo de impeachment contra ela. "Se alguém está muito ruim, levanta e vai andar de bicicleta às 10 para 6 da manhã?", completou. A presidente afirmou que dorme bem, sempre por volta das 22h30, e que não toma remédios para adormecer. "Se eu tomar um remédio para dormir, tem um problema. Nunca mais vocês vão me ver acordada", afirmou. "Se eu achasse que tinha cometido alguma coisa que merecesse tudo isso, não dormia não".

Dilma admitiu, no entanto, que a presidente da República, diante da tensão do cargo, tem que ser uma pessoa "uns dois degraus de tranquilidade acima".