22°
Máx
17°
Min

Dinheiro desviado bancou presente para filho de Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann

(Foto: Reprodução) - Recurso desviado bancou presente para filho de Gleisi e Paulo Bernardo
(Foto: Reprodução)

A revista Isto É publicou, em seu site, uma matéria detalhando documentos relacionados a um esquema no Ministério do Planejamento, por meio do qual até um videogame Nintendo foi adquirido para o filho do ex-ministro Paulo Bernardo e da senadora Gleisi Hoffmann. De acordo com a reportagem - veiculada nesta sexta-feira (9), o esquema de recursos desviados de servidores públicos da ativa e aposentados foi usado para comprar este e outros “presentes”.

A documentação que comprova os atos está em posse do Ministério Público Federal e faz parte da Operação Custo Brasil, que apurou desvios em contratos de crédito consignado no Ministério do Planejamento e geridos pela empresa Consist.

Segundo a Isto É, um percentual do faturamento do crédito consignado ia para o escritório de advocacia de Guilherme Gonçalves, que tinha relação próxima com Bernardo e defendia o ex-ministro. As investigações indicaram, conforme relato da revista, que estes recursos alimentavam para um fundo secreto, que seria utilizado para pagar despesas pessoais de Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann.

O caso Consist já foi alvo de denúncia à Justiça Federal. Paulo Bernardo, Guilherme Gonçalves e outras 11 pessoas já se tornaram réus neste caso.