22°
Máx
16°
Min

Diretor do Ministério da Saúde pede demissão após Barros levar esposa em viagem oficial

(Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil) - Diretor do Ministério da Saúde pede demissão após Barros levar esposa em viagem oficial
(Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil)

O diretor do Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), Aids e Hepatites Virais, Fábio Mesquita, deixou o cargo após duras críticas à gestão de Ricardo Barros no Ministério da Saúde. Em carta aberta, ele enumera uma série de fatores que teriam pesado na decisão de sair do posto que ocupava nos últimos três anos e questiona, inclusive, a presença da vice-governadora Cida Borghetti, esposa de Barros, entre os representantes brasileiros da Assembleia Mundial de Saúde, que aconteceu na Suíça na semana passada.

Mesquita havia sido mantido no cargo na transição entre o governo Dilma e Temer e questionou a competência a nomeação de Barros. Em entrevista à Gazeta do Povo, disse que o novo ministro, no cargo há duas semanas, não tem conhecimento da área. “É um engenheiro, sem nenhuma relação com a saúde, apesar de ter sido gestor público, como prefeito”, comenta. Mesquita acrescenta que não é a primeira vez que um profissional de outro setor comanda o ministério, mas vê particularidades na situação “Quando o José Serra assumiu, vindo do Planejamento, chegou pedindo aumento de recursos. Já o Barros entrou falando em cortes”, exemplifica.

Com informações da Gazeta do Povo.