22°
Máx
17°
Min

Discurso de Dilma não deve alterar mensagem de Temer à Nação

A expectativa por ajustes no pronunciamento que o presidente em exercício, Michel Temer, pretende fazer caso seja confirmado no cargo não deve ser concretizada. A equipe de Temer esperava a fala da presidente afastada Dilma Rousseff hoje no Senado para avaliar mudanças no conteúdo da mensagem. A avaliação de aliados do peemedebista, entretanto, é que a participação de Dilma no Senado "não trouxe novidades".

Para o cientista político e uma espécie de consultor do peemedebista, Gaudêncio Torquato, o discurso de Dilma foi "uma novela sem fim" sem nada de novo. "Ela só responde o que quer", afirmou. Segundo Torquato, a presidente Dilma dá a impressão que fez a "lição de casa", mas já fala "pensando no dia seguinte".

Alguns interlocutores de Temer destacaram a dificuldade de expressão da presidente Dilma e que suas explicações são "muito confusas". "Ela tem dificuldade de se expressar", disse.

A reação do Planalto sobre manifestações da petista e de senadores aliados de que Temer acabaria com programas sociais não significa, segundo fontes, que ele deve mudar o tom da mensagem, já que ele iria desde o início tentar reforçar que tem compromisso em ampliar e melhorar os programas feitos por Dilma e pelo PT.

Aliados de Temer avaliam ainda que o placar para o afastamento definitivo da presidente Dilma continua na casa dos 60 votos. Além disso, dizem contar com o voto do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que tem feito suspense se vai votar ou não. "Ele vai ter que tomar uma posição", afirmou um interlocutor do presidente em exercício.

Pronunciamento

Temer pretende gravar o pronunciamento logo após o fim do processo de impeachment. Caso seja confirmado no cargo, ele fará um pronunciamento à nação por meio de cadeia nacional de rádio e TV, no qual se apresentará ao País e tentará mostrar a disposição de tirar o Brasil da crise econômica e política e colocá-lo "nos trilhos".

A gravação será feita apenas após a declaração do resultado. No vídeo, de cerca de 5 minutos, Temer fará um aceno ao mercado financeiro, destacará as necessidades de reformas e pedirá pacificação nacional. De acordo com o marqueteiro do PMDB, Elsinho Mouco, Temer não usará a faixa presidencial na gravação.

Como estará se dirigindo à nação brasileira pela primeira vez como presidente efetivo, Temer falará também do que fez no período de interinidade, como o aumento do Bolsa Família. Assim que assumiu, Temer gravou um vídeo para suas redes sociais em que se "apresentou" aos beneficiários do programa.