22°
Máx
17°
Min

Eleitor quebra urna na Capital: número de prisões sobe no Estado de São Paulo

O número de prisões por crimes eleitorais subiu para 185 no Estado de São Paulo, segundo o ultimo balanço divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O caso mais recente é o de um eleitor que jogou uma urna no chão e a chutou na escola Municipal Professor Ricardo Vitiello, na capital. Os resultados da seção não foram prejudicados e o equipamento foi substituído, segundo o TRE.

Também foram registrados 147 crimes de boca de urna, sendo três deles na capital, 25 episódios de corrupção eleitoral, sete de propaganda, três de transporte ilegal de eleitores, um de fotografia na cabina de votação e outro de desacato.

Entre as prisões, oito envolveram candidatos a vereador: Rubão da Vila Prado (Osasco), Carlão Empreiteiro (Pereira Barreto), Cuca (Junqueiropolis), Professor Zé Varoli (Botucatu), Luiz Corretor (Ibate) e Luiz Carlos Maiolo (Sorocaba) foram detidos por realizar boca de urna. Já os candidatos Banha (Santo Antônio da Posse) e Geoz Vieira da Silva (Tupã) responderão por divulgação de propaganda no dia da eleição.

O último boletim de ocorrências divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo também apontou que só 0,56% das 93,3 mil foram substituídas em todo o Estado. Houve 85 trocas na capital e 440 no interior.