27°
Máx
13°
Min

Eleitores relatam demora no reconhecimento biométrico em Curitiba

(Foto: Agência Brasil) - Eleitores relatam demora no reconhecimento biométrico em Curitiba
(Foto: Agência Brasil)

Com abertura às 8h deste domingo (2), as votações em Curitiba iniciaram com filas e reclamação dos eleitores: muita demora para reconhecer a digital no sistema biométrico do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Essa é a terceira vez que uma eleição conta com a identificação biométrica na capital.

Apesar do problema em reconhecer as digitais dos eleitores, nenhuma máquina foi trocada até o momento. “Devido esse incidente em algumas seções, as tentativas foram limitadas para quatro. Se a digital não passar, o presidente libera manualmente o eleitor”, explicou Marden Machado, assessor do TRE.

No Colégio Estadual Emílio de Menezes, no bairro Capão Raso, muitos eleitores reclamaram das filas que se formaram pela falha no reconhecimento biométrico. Poucos minutos após a abertura da zona eleitoral já era possível observar grandes filas nas seções. “Na seção que eu fui, às 8h30, a mesária informou que até o momento nenhuma digital tinha sido reconhecida”, explicou uma eleitora.

Além das máquinas de biometria, algumas urnas apresentaram problemas e foram substituídas. Até o momento, 10 urnas foram trocadas em Curitiba e 117 no Paraná.

Colaboração Louise Fiala