27°
Máx
13°
Min

'Eles deram um tiro no pé', diz Lindberg Farias sobre ação da PF contra Lula

O senador Lindberg Farias (PT-RJ) afirmou nesta sexta-feira, 4, em evento em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que a condução coercitiva realizada pela Polícia Federal na residência de Lula, nesta manhã, foi um "tiro no pé". O senador participa de evento realizado no centro de São Paulo.

"Digo isso por dois motivos: primeiro, porque já tem até ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) dizendo que o juiz federal Sério Moro extrapolou, porque condução coercitiva só pode ser feita quando a pessoa é chamada para depor e não vai. E, segundo, porque acendeu a nossa militância", disse o senador, em discurso inflamado, no Sindicato dos Bancários de São Paulo. Aos gritos, Farias emendou que a Frente Brasil Popular se declara "em estado permanente de mobilização".

O senador aproveitou o momento para dizer que a militância petista sairá às ruas no próximo dia 8 para nova manifestação em defesa de Lula. "E o protesto do dia 31 nós vamos antecipar para o dia 18", afirmou. O petista afirmou que esteve hoje com o ex-presidente e disse ter ficado impressionado com a "firmeza daquele nordestino" ao enfrentar esta situação.

Minutos depois, o senador Humberto Costa (PT-PE) assumiu o microfone e, para as centenas de pessoas que formavam a plateia, disse que a ação da Polícia Federal retrata um desejo de tentar desgastar politicamente o ex-presidente Lula. "Estão tentando misturá-lo com algo com que ele não tem nenhuma relação", disse. "Seu único crime foi ter feito desse País um país de liberdade e de direito para milhões de trabalhadores", acrescentou.