24°
Máx
17°
Min

Em Araçatuba (SP), manifestação contra Dilma reúne cerca de 12 mil pessoas

Cerca de 12 mil pessoas participaram da manifestação contra a presidente Dilma Rousseff em Araçatuba, interior de São Paulo, de acordo com organizadores e a Polícia Militar, que concordaram com o número. A concentração começou às 9h30 em volta de um trio elétrico estacionado no cruzamento das avenidas Brasília e Pompeu de Toledo, as mais movimentadas da cidade, que tiveram o trânsito impedido por duas horas. Cerca de 100 policiais militares foram responsáveis pela segurança.

Moradores de Birigui, cidade a 20 quilômetros de Araçatuba, vieram em carreata pela rodovia Marechal Rondon, que liga os dois municípios, para participar do protesto. O grupo formou uma fila com cerca de 30 veículos que chamou a atenção de quem passava pela rodovia.

Depois da execução do hino nacional, o trio elétrico e um grupo de 20 motociclistas de um moto clube da cidade puxaram a passeata que percorreu 1,5 km até a sede da Justiça Federal, onde os manifestantes pediram o impeachment de Dilma e a prisão do ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva. Também protestaram contra a alta carga de impostos no País.

Teve quem aproveitou para ganhar um dinheiro extra. Foi o caso do ambulante Luiz Carlos de Amorim, de 62 anos, que vendeu água e refrigerantes durante a passeata. Amorim já trabalhou como radialista e vendedor e espera que essas manifestações ajudem a mudar o rumo da política nacional e que os empregos "apareçam de novo". "É muita gente precisando trabalhar, alguma coisa tem que ser feita", disse.

Quatro índios pataxós da aldeia Coroa Vermelha, de Santa Cruz Cabrália (BH), vestidos com trajes típicos, chamaram a atenção dos manifestantes durante o protesto. Eles estão em Araçatuba para participar de uma feira de folclore e aproveitaram a grande concentração de pessoas para divulgar o evento, mas afirmaram não ter opinião formada sobre os motivos da manifestação: "Não participamos desse tipo de política", declarou Micaré Pataxó, de 22 anos, enquanto posava para selfies.