24°
Máx
17°
Min

Em ato contra o PT, manifestantes distribuem acarajés na Câmara

Em um ato contra o PT, dois manifestantes distribuíram acarajés no Salão Verde da Câmara dos Deputados na tarde desta terça-feira, dia 23. O protesto faz alusão ao nome da operação da Polícia Federal desencadeada na segunda-feira e que teve como alvo principal o marqueteiro João Santana - responsável pelas três últimas campanhas presidenciais do PT.

Sob supervisão do deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), organizador dos principais protestos antigoverno na Câmara, um dos ativistas trajava bata e touca brancas, colares de miçanga e carregava a cesta de acarajés.

O outro, de preto, usava uma máscara do agente da Polícia Federal Newton Ishii, o "japonês da Federal", e carregava um cartaz amarelo onde se lia "Lava Jato Acarajé com Pimenta - R$ 13", com destaque em vermelho para as letras P e T da palavra pimenta e para o valor, que fazia referência ao número do PT nas urnas.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), passou pelo protesto quando se dirigia ao plenário, mas não interagiu com os manifestantes. Questionado sobre a operação da PF realizada na última segunda-feira, 22, evitou comentários. "Não sou comentarista de ação policial ou decisão judicial", desconversou Cunha.