24°
Máx
17°
Min

Em evento com Dilma, Rui Costa elogia votos contra impeachment

No discurso de entrega de unidades habitacionais do Minha Casa Minha Vida, nesta terça-feira, 26, em Salvador, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), fez duras críticas ao vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), que assume a Presidência em caso de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Ao lado de Dilma, que também participa da cerimônia de entrega das casas, o governador disse que tem sorte por contar com um vice confiável, João Leão (PP). Sem citar nominalmente Temer, disse que seu vice não é traidor, tem caráter e não vai apunhalá-lo pelas costas.

"Este vice é amigo de verdade, não é amigo da onça", disse o governador baiano, nas críticas ao peemedebista. E apresentou, na cerimônia, alguns dos 24 deputados da Bahia que votaram contra o impeachment de Dilma Rousseff no plenário da Câmara dos Deputados, 17. "Vai ter luta e não vai ter golpe", disse Rui Costa, enaltecendo a honra dos parlamentares que votaram contra o impedimento da petista, numa votação, segundo ele, capitaneada "por um gângster (Eduardo Cunha) que quer condenar uma presidente séria e honesta".

Segundo ele, "o golpe" é da "elite perversa" e dos endinheirados do País que não se conformam com a ascensão dos mais pobres. O governador da Bahia também não poupou críticas à Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). "A Fiesp, que representa os endinheirados de São Paulo, que recebe imposto sindical, que usa verba pública, pagou uma página de jornal aqui para agradecer aos deputados traíras que votaram com os ricos de São Paulo, negando a vontade do povo baiano." E disse que a Bahia e o Nordeste continuam apoiando o governo petista.

No final de seu discurso, de cerca de 20 minutos, em que defendeu o mandato de Dilma, Rui Costa puxou coro com os presentes para criticar a imprensa, sobretudo a Rede Globo, dizendo: "O povo não é bobo", e o coro dos presentes continuava: "abaixo a Rede Globo".