22°
Máx
14°
Min

Em nota, Planalto confirma decisão de retomar Câmaras setoriais

Pouco depois de deputados anunciarem que o presidente Michel Temer iria anunciar a formação de uma Câmara Setorial, que reúna trabalhadores e empregados, com o objetivo de gerar emprego, o Palácio do Planalto confirmou, em nota, a iniciativa, sem dar maiores detalhes. "O governo federal decidiu recuperar a ideia das Câmaras Setoriais reunindo empregadores e trabalhadores com o objetivo de gerar empregos. As áreas específicas da produção nacional serão chamadas para discutir matérias relacionadas ao crescimento econômico de cada setor e que, em consequência, promovam a abertura de novos campos de trabalho", diz o texto.

Segundo a assessoria do Planalto, caberá aos parlamentares a definição de quais setores integrarão as câmaras setoriais e que, por isso, ainda não há data definida para a implantação dos grupos de trabalho. Alguns setores - como metalomecânica, eletroeletrônica e automotivo - já estão definidos, segundo os deputados que participaram de almoço com Temer hoje no Planalto.

Após o encontro, deputados ligados ao Centrão relataram o compromisso do presidente com a retomada dessas ações. "Discutimos com ele e ele vai anunciar que o Brasil precisa juntar trabalhadores e empresários para discutir ambiente negócio", afirmou o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (Solidariedade-SP).

Segundo relatos de outros deputados presentes, a medida é uma demanda que já existia no Parlamento e Temer afirmou que ela já estava sendo estudada. A estratégia seria alinhar esses trabalhos setoriais com os projetos de ajuste fiscal, como a PEC do teto do gasto público, para atrair investimentos e fazer com que haja a esperada retomada do crescimento.