22°
Máx
16°
Min

Em segunda votação, vereadores aprovam parcelamento da dívida de R$ 212 mi em 60 meses

(Foto: CMC) - Parcelamento da dívida do IPMC é efetivamente autorizado
(Foto: CMC)

Em segunda votação, o projeto de Lei que autoriza a Prefeitura de Curitiba a parcelar a dívida de mais de R$ 212 milhões com o Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC), foi mais uma vez aprovado. O placar foi de 18 votos sim, uma abstenção e 12 votos contrários.

Mais uma vez, a proposição foi alvo de discussões, que no fim resultaram na aprovação. Agora, o projeto segue ao Executivo que está devidamente autorizado a parcelar o valor em 60 vezes, sendo que ainda tem a prerrogativa de “até seis meses de atraso para o pagamento”.

Um dos vereadores contrários a aprovação, destacou que “para ele, o projeto se trata de uma pedalada fiscal”. “Isso é um presente de grego que cairá no colo do próximo prefeito”, afirmou.

Outro vereador defendeu que “a dívida foi feita nesta gestão, desta forma deveria ser paga nesta gestão e não impactar nas próximas administrações”.

Mais projetos

O projeto de Lei que ‘garante atendimento a pessoas com deficiência no posto de saúde mais próximo de casa’, foi aprovado por 27 votos sim.

 A concessão de utilidade pública para a Academia Brasileira de Canoagem (Abracan) foi discutida em primeiro turno. Uma das vereadoras destacou, no entanto, a falta de um balanço assinado por tesoureiro, sendo que este fato poderia invalidar o projeto. O autor, defendeu que até o segundo turno, o documento estará anexado.