21°
Máx
17°
Min

Empatados, Marta e Doria se aproximam de Russomanno, diz Ibope

A segunda pesquisa Ibope/Estado/TV Globo sobre a disputa pela Prefeitura de São Paulo mostra redução da vantagem de Celso Russomanno (PRB) em relação a seus principais adversários, Marta Suplicy (PMDB) e João Doria (PSDB), que estão empatados tecnicamente no segundo lugar.

Russomanno aparece com 30% das intenções de voto, três pontos porcentuais a menos do que na pesquisa anterior do Ibope, divulgada em 23 de agosto. Marta, que no mês passado estava sozinha na segunda colocação, variou de 17% para 20%. Já Doria registrou o maior avanço, crescendo de 9% para 17%.

O prefeito Fernando Haddad (PT), candidato à reeleição, manteve os 9% da pesquisa anterior. Já a ex-prefeita Luiza Erundina (PSOL) caiu, de 9% para 5%. Dos demais candidatos, nenhum teve mais de 1% das preferências.

O levantamento mais recente foi o primeiro do Ibope após o início da propaganda eleitoral gratuita.

Segundo turno

Desde a pesquisa anterior, aumentou a possibilidade de haver segundo turno, já que Russomanno ficou mais distante da maioria absoluta dos votos válidos. Quando descontados os brancos e nulos, o candidato do PRB fica com 35%, cinco pontos a menos do que em agosto.

Se uma eventual segunda rodada fosse realizada hoje, Russomanno venceria todos os adversários. Sua maior vantagem se daria em um confronto direto com Haddad (54% a 20%) ou com Erundina (54% a 23%). Contra Marta, o representante do PRB venceria por 44% a 33%. Contra Doria, por 49% a 28%.

Rejeição

O atual prefeito é o líder no quesito rejeição: 48% dos paulistanos não votariam de jeito nenhum no candidato do PT. Depois, empatadas tecnicamente, aparecem Erundina (29%) e Marta (27%). As taxas de Russomanno e Doria são 22% e 18%, respectivamente.

A rejeição a Haddad está relacionada às baixas taxas de aprovação de sua administração. Apenas 15% dos entrevistados consideram a gestão boa ou ótima, e 53% a veem como ruim ou péssima.

A pesquisa foi realizada entre os dias 10 e 13 de setembro, com 1.001 eleitores de todas as regiões da cidade de São Paulo. A margem de erro estimada é de 3 pontos porcentuais para mais ou para menos sobre os resultados do total da amostra. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. A pesquisa foi contratada por Globo Comunicação e Participações S/A e S/A O Estado S.Paulo. Foi registrada no TRE-SP sob o protocolo SP-01493/2016.