28°
Máx
17°
Min

Erivelton Santana é a nova baixa no Conselho de Ética da Câmara

Em menos de dois dias, o Conselho de Ética sofreu três mudanças em sua composição. Às vésperas do depoimento do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ao colegiado, a nova baixa é o deputado Erivelton Santana (PEN-BA). O substituto deve ser indicado pelo PSC, partido do novo líder do governo e aliado de Cunha, André Moura (SE).

Erivelton alegou que a vaga original é do PSC e que se sentia desconfortável ocupando o posto. O argumento é o mesmo usado pelo deputado Fausto Pinato (PP-SP), que ao deixar a vaga de titular, justificou que precisava ceder o espaço ao seu antigo partido, o PRB. "Vejo que há uma mobilização. Quem estava duvidoso está sendo substituído por quem vai cumprir uma missão. Isso porque está chegando a hora do voto", concluiu um conselheiro ressabiado com as mudanças.

Na reta final da análise do processo, dois membros titulares renunciaram ontem ao colegiado. O parlamentares são do PP, que tratou de indicar imediatamente parlamentares que também tendem a votar a favor do peemedebista. Assim, o placar estimado no grupo continua equilibrado. Pelos cálculos dos grupos, Tia Eron (PRB-BA), substituta de Pinato no colegiado, pode ser o voto decisivo.

Licenciado para assumir o Ministério da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR) foi substituído por Nelson Meurer (PP-PR). Já Cacá Leão (PP-BA) abriu mão da vaga e em seu lugar entrou André Fufuca (PP-BA). Segundo fontes, Leão alegou desgaste e desconforto em apoiar Cunha, devido às alianças locais que possui na Bahia.

Parte da tropa de choque de Cunha, o suplente Manoel Júnior (PMDB-PB) também deve anunciar em breve sua saída do conselho. Ele é pré-candidato a prefeito de João Pessoa e poderia ter sua imagem prejudicada defendendo o colega de bancada.