22°
Máx
14°
Min

Erundina faz mais uma tentativa para participar de debate

A candidata pelo PSOL à Prefeitura de São Paulo, Luiza Erundina, fez mais uma tentativa para participar do debate promovido pela Rede Bandeirantes na noite desta segunda-feira, 23. Ela enviou hoje um ofício à emissora alegando que dois terços dos adversários concordam com a sua participação no programa, conforme prevê a lei eleitoral. Pela regra, podem participar de debates candidatos filiados a partido político com mais de nove parlamentares na Câmara dos Deputados (o PSOL tem seis) ou que ao menos dois terços dos demais adversários concordem com a inclusão de alguém não contemplado pela exigência mínima.

"Três dos cinco candidatos considerados 'aptos' já se manifestaram publicamente favoráveis à participação de Erundina e do candidato da Rede, Ricardo Young, no debate de hoje à noite: Fernando Haddad, Celso Russomanno e João Doria", diz o ofício. O documento alega ainda que a conta matemática de arredondamento de três dos cincos candidatos aptos resulta em dois terços.

O advogado de Erundina, Fernando Amaral, argumenta que a manifestação de Doria defendendo a participação de todos os candidatos, "sem exceção", sinaliza uma posição favorável à inclusão de quem quer participar do debate. "Não sei se todos querem, mas Erundina e Jung manifestaram isso publicamente", disse Amaral à reportagem.

A assessoria de imprensa de João Doria reafirmou que a posição do candidato está mantida e que ele não defende exceção à Luiza Erundina, mas que, se a emissora for convidá-la deve fazer o mesmo com todos os demais concorrentes.

O debate começa às 22h15. O PSOL, que classificou a lei como "antidemocrática", organizou uma manifestação em frente à emissora, em São Paulo, batizada de "ato pela democracia nos debates".