28°
Máx
17°
Min

Ex-governador do PMDB pagou com propina dívida de R$ 2,5 mi em MT, diz acusado

Réu em mais de uma centena de ações por improbidade administrativa, o ex-deputado e ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso José Riva declarou à Justiça que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) lhe pagou uma dívida de R$ 2,5 milhões com dinheiro de propina. O montante, segundo Riva, foi repassado pelo empresário Willians Mischur. Segundo investigação do Ministério Público, o empresário pagava uma propina mensal de R$ 500 mil a Silval, que está preso desde 2015.

O depoimento de José Riva ocorreu nesta terça-feira, 30, na 7ª Vara Contra o Crime Organizado de Cuiabá.

A informação sobre as revelações do ex-deputado foi divulgada pelos repórteres Lucas Rodrigues e Thaisa Assunção, do site Midia News, de Cuiabá. Em seu relato, José Riva contou que pagou adiantado a fazenda, em conjunto com Silval, por R$ 1,4 milhão - os juros da dívida elevaram o valor para R$ 2,5 milhões.

A fazenda de 46 mil hectares fica no município de Colniza, a mais de mil quilômetros da Capital do Mato Grosso.

Silval Barbosa foi preso por suposto envolvimento em um esquema de corrupção através da concessão de incentivos fiscais a empresas durante seu governo, entre 2011 e 2014.

À Justiça, Riva disse que 'sabia que era propina', ao se referir ao dinheiro que o empresário lhe entregou, a mando de Silval.

Mischur é dono da empresário de créditos Consignum. Riva revelou também que o ex-secretário de Estado de Administração Pedro Elias - réu e delator na ação - cobrou comissão de uma propina até para liberar a correção da Unidade Real de Valor (URV) a um servidor que estava com problema de saúde.

A reportagem tentou contato por telefone com a defesa do ex-governador, mas não obteve retorno. O espaço está aberto para manifestação de Silval Barbosa.