22°
Máx
14°
Min

Fazenda lamenta prisão de membro do Carf

O Ministério da Fazenda divulgou na tarde desta quinta-feira, uma nota afirmando que a direção do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) lamenta a prisão de um de seus conselheiros. O alvo da Operação Mãos Limpas da Polícia Federal (PF), realizada na noite de quarta-feira, 6, foi o conselheiro orador do processo de fusão do Itaú com o Unibanco, João Carlos Figueiredo Neto. A operação foi deferida judicialmente pela 12ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal,

"A direção do órgão lamenta o ocorrido e reafirma o compromisso com a defesa da ética e da integridade institucional e aguarda ser oficialmente notificada dos fatos investigados para analisar os impactos e as medidas a serem adotadas, inclusive as correcionais, previstas na Lei nº 8.112/90 e no Regimento Interno do Carf", aponta o documento.

A nota também destaca que o órgão tem adotado medidas para corrigir "vulnerabilidades". "O Carf, que passa neste momento por amplo processo de reestruturação visando fortalecer a governança do órgão e vem adotando medidas para corrigir as vulnerabilidades apontadas pela Operação Zelotes, coloca-se, desde já, à disposição dos órgãos de investigação para prestar os esclarecimentos necessários às investigações em curso", diz a Pasta.