21°
Máx
17°
Min

Frente Brasil Popular cancela ato de desagravo a Dilma em aeroporto

A Frente Brasil Popular no Rio Grande do Sul cancelou um ato de desagravo à presidente da República afastada, Dilma Rousseff, que estava marcado para a tarde deste domingo na capital gaúcha. Segundo os organizadores, a ideia era levar apoio e solidariedade à petista no momento que ela embarcasse no Aeroporto Salgado Filho, de volta a Brasília.

Na página que havia sido criada para o evento no Facebook, consta que o ato foi cancelado por consequência da intensa chuva que atinge a cidade. Até o meio-dia de hoje, antes do cancelamento, 230 pessoas haviam confirmado presença por meio da rede social.

De acordo com a assessoria da Frente Brasil Popular no Rio Grande do Sul, não haverá mobilização das bases sociais, mas uma comitiva formada por algumas lideranças irá ao aeroporto abraçar Dilma às 16 horas. Assessores da presidente afastada, no entanto, não confirmam o horário da partida. Mais cedo, disseram que ela poderia adiar o retorno a Brasília para segunda-feira por causa do mau tempo. Tampouco há confirmação de que o avião da FAB sairá mesmo do Salgado Filho. Na noite de sexta-feira, a aeronave aterrissou na Base Aérea de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre.

Desde o início desta manhã chove forte na capital gaúcha e Dilma deixou de lado o hábito de se exercitar de manhã. Ontem ela andou de bicicleta nas proximidades de seu apartamento, na zona sul da cidade. Hoje, ficou em casa.

Na última sexta-feira, a Frente Brasil Popular no Rio Grande do Sul também cancelou um ato de apoio a Dilma. O objetivo, na ocasião, era recebê-la quando chegasse ao Rio Grande do Sul. Como a viagem atrasou, porque ela decidiu conceder entrevista a jornalistas estrangeiros em Brasília, a mobilização foi suspensa.

Dilma dedicou o fim de semana à filha, Paula Araújo, e aos netos, Gabriel e Guilherme, que moram em Porto Alegre. Esta é a sua primeira viagem depois de ser afastada da Presidência. Enquanto aguarda o julgamento do processo de impeachment no Senado, sua residência oficial continua sendo o Palácio do Alvorada. Nas próximas semanas, contudo, Dilma deverá fazer um giro pelo Brasil e por alguns países do exterior para defender seu mandato.