22°
Máx
16°
Min

FSB nega ter recebido dinheiro do EMS e diz que está processando PT-MS

A FSB Comunicação negou, em nota enviada à imprensa, recebimento de recursos da EMS, "empresa que jamais foi cliente da agência", e disse que está processando o diretório do PT no Mato Grosso do Sul para receber valores devidos por serviços prestados na campanha de 2014.

Reportagem publicada pela revista IstoÉ desta semana afirma que, em sua delação premiada, o ex-líder do governo no Senado Delcídio Amaral (PT-MS) disse que foi orientado pelo ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Edinho Silva, a "esquentar" doações provenientes da indústria farmacêutica com notas frias.

Segundo delação, Delcídio teria usado notas da ex-sócia de Duda Mendonça, Zilmar Fernandes, e da FSB Comunicações para receber R$ 1 milhão em dinheiro do laboratório EMS. Edinho foi tesoureiro da campanha de Dilma no último pleito.