22°
Máx
16°
Min

Geddel: governo quer debater reforma da Previdência antes de enviar ao Congresso

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, disse nesta terça-feira, 13, a líderes da base aliada que o Palácio do Planalto quer "ampliar" o debate sobre a reforma da Previdência antes de enviar a proposta para análise do Congresso Nacional.

A afirmação foi feita em reunião pela manhã no Planalto, após líderes aliados pedirem que o governo só envie a proposta depois das eleições municipais de outubro. O temor é de que a reforma, por ser impopular, acabe prejudicando candidatos da base na campanha eleitoral.

"O ministro afirmou que ia ver com o presidente Michel Temer, mas disse que o próprio presidente quer abrir o diálogo antes de enviar. O governo quer um diálogo mais amplo sobre a reforma", disse o líder do governo na Câmara, deputado André Moura (PSC-SE).

Segundo o líder do PMDB na Casa, Baleia Rossi (SP), Geddel afirmou que o governo "não tem pressa" e que quer dialogar com trabalhadores e empresários antes de enviar a reforma. "Não é obrigação enviar antes da eleição", disse o peemedebista.

André Moura e Baleia Rossi afirmaram que o líder do PSDB na Câmara, deputado Antonio Imbassahy (BA), estava presente na reunião e não se opôs quando Geddel disse que o governo quer abrir o diálogo antes de enviar a reforma.

Nas últimas semanas, o PSDB vinha defendendo publicamente que o governo mandasse a PEC ao Congresso antes das eleições. Procurado, o líder dos tucanos na Câmara não atendeu as ligações da reportagem para comentar o assunto.

Por meio de sua assessoria, Geddel confirmou que o governo "quer abrir o diálogo", mas disse que, por enquanto, está mantido o compromisso anunciado na semana passada de enviar a reforma da Previdência antes das eleições municipais.