20°
Máx
14°
Min

Governo vende casas dos ministros da Fazenda e da Casa Civil por R$ 13 milhões

O governo federal publicou edital para a venda de 57 imóveis da União no Distrito Federal no valor de R$ 152,4 milhões. A concorrência será feita pela Caixa Econômica Federal e incluirá 24 apartamentos funcionais, 31 terrenos e duas casas - que eram os imóveis funcionais dos ministros da Casa Civil e da Fazenda.

As duas casas que eram ocupadas por ministros serão vendidas por no mínimo R$ 13,04 milhões. A primeira, que tem preço mínimo de R$ 7,04 milhões, fica em um terreno de 2.016 metros quadrados, tem 795 metros quadrados de área total e 4 quartos.

O edital chama a atenção para o fato de o imóvel ter 374,05 metros quadrados a regularizar, mesmo sendo de propriedade da União. Na península dos ministros, onde fica a casa, é comum que os moradores invadam área pública para a construção de piscinas e decks.

A segunda casa tem preço mínimo de R$ 6 milhões, terreno de 1.800 metros quadrados, área total de 793,12 metros quadrados, três quartos, piscina, lavanderia e adega. Também possui 132,75 metros quadrados de área não regularizada.

Em janeiro, o governo anunciou que venderia 239 imóveis em 21 Estados. De acordo com o Ministério do Planejamento, outros editais ofertando os imóveis restantes serão divulgados até o fim de abril.

O edital traz prazos e regras para a apresentação de propostas e o preço mínimo para a venda dos imóveis. Os interessados deverão apresentar uma proposta de compra de imóvel que deverá ser entregue até 6 de maio, além de recolher como caução o valor de 5% do imóvel, limitado a R$ 10 mil.

Os imóveis poderão ser comprados à vista ou financiados e poderão ser utilizados recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O resultado será divulgado no dia 17 de maio.