26°
Máx
19°
Min

Haddad critica Doria e diz que 'bola está rolando' até domingo

Em ato de campanha na Casa de Portugal, na região central da capital paulista, o prefeito e candidato à reeleição Fernando Haddad (PT), levantou críticas ao líder nas pesquisas de intenção de voto, João Doria (PSDB), e falou que não se pode antecipar resultados até domingo.

"Está por um fio ir para o segundo turno", disse. Haddad não citou outros candidatos, como Marta Suplicy (PMDB) e Celso Russomanno (PRB), como fez em outros discursos. Haddad criticou o candidato Doria (PSDB) por propor o fim do programa Braços Abertos, voltados aos usuários de crack. Segundo o prefeito, o tucano deveria visitar os beneficiários do programa e mudar de ideia, assim como fez com o fechamento da Avenida Paulista para carros aos domingos.

"Eu já convidei ele mais de uma vez para ir num hotel do programa Braços Abertos e visitar os beneficiários, que você (Doria) vai se arrepender também de acabar com o programa", falou. Doria propõe substituir o programa para o Recomeço, adotado pelo governo do Estado. Segundo Haddad, ao visitar a Paulista o adversário desistiu de acabar com a medida do fechamento das duas pistas da via.

Em quarto lugar nas pesquisas, Haddad afirmou que "ainda está em jogo" e não se pode antecipar resultados. "Até domingo a bola está rolando em campo, o juiz não apitou. Nós vamos para a rua de hoje até domingo", disse. Ele lembrou que em 2012, ele era apontado pelos institutos de pesquisa como fora do segundo turno na semana anterior à eleição.

Ele atacou Doria afirmando que "vai ser muito divertido ir para o segundo turno". "No segundo turno, não vai poder chegar e dizer: eu não sou político, eu sou gestor, respeito os políticos".

O prefeito atacou novamente a proposta do presidente Michel Temer de propor um teto para o crescimento nos gastos públicos. "O governo federal anuncia para agradar sabe Deus quem que por 20 anos não vamos ter um centavo a mais para expandir os equipamentos de saúde e educação", disse.