27°
Máx
13°
Min

José Aníbal defende medidas do novo governo em discurso no julgamento de Dilma

O senador José Aníbal (PSDB-SP), que é suplente do agora ministro das Relações Exteriores, José Serra, usou seu discurso no julgamento do impeachment para defender medidas do novo governo.

"Nosso dever é trabalhar pelo Brasil e tirar o pé do buraco. O Brasil precisa de um choque de capitalismo, um choque de livre iniciativa. Esse deve voltar a ser o nosso compromisso, a nossa agenda", afirmou o senador.

Ele disse ainda que espera que a presidente Dilma Rousseff tenha sido sincera ao afirmar em seu depoimento que governo e oposição precisam se unir em momentos ruins. "Espero que a presidente tenha sido sincera e que seu partido coopere com as medidas do novo governo", afirmou.

Abertamente favorável ao impeachment, Aníbal criticou a arrogância da presidente e disse que ela usou de "frases feitas" para tentar "banalizar" as acusações que lhe foram imputadas.

O senador também criticou a gestão fiscal do PT que, segundo ele, não honrou as conquistas do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardozo. "Para o PT, é como se não existissem restrições orçamentárias, é como se o dinheiro fosse infinito."