24°
Máx
17°
Min

Justiça determina que Prefeitura de Curitiba pague R$ 1 milhão por assédio sexual na URBS

(Foto: Everson Bressan/SMCS) - Justiça determina que Prefeitura pague R$ 1 milhão por assédio sexual
(Foto: Everson Bressan/SMCS)

A gestão do prefeito Gustavo Fruet fez um acordo com a Justiça do Trabalho nesta terça-feira (6), reconhecendo assédio sexual e moral dentro Urbs - empresa que gerencia o transporte coletivo em Curitiba. O acordo custará R$ 1 milhão aos cofres da administração municipal, que ficará para o próximo gestor.

Segundo o acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho, a Urbs se compromete a adotar medidas para se adequar à legislação, criando um ambiente de trabalho saudável e evitando problemas de relacionamento, pressão, assédio moral e sexual. A ação do MP é de 2015, quando as investigações sobre os supostos assédios iniciaram.

As informações são do blog do Esmael Morais.