21°
Máx
17°
Min

Justiça indefere 31 candidaturas de vereadores em Ponta Grossa

Dados do sistema do TSE apontam que todas as candidaturas em Ponta Grossa já foram julgadas (Foto: Reprodução / Street View) - Justiça indefere 31 candidaturas de vereadores em Ponta Grossa
Dados do sistema do TSE apontam que todas as candidaturas em Ponta Grossa já foram julgadas (Foto: Reprodução / Street View)

De acordo com dados do sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), dos 521 candidatos que disputam uma das vagas na Câmara Municipal, 31 tiveram a candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral. Quinze deles já entraram com recurso para tentar reverter a decisão judicial. Em todo o país, pelo menos 10 mil candidatos ao Legislativo e Executivo nos municípios tiveram a candidatura indeferida.

Em Ponta Grossa, o partido com o maior número de candidaturas indeferidas é o PV, que compõe a coligação ‘Cidade Sustentável’ ao lado do PTB. São seis postulantes ao cargo de vereador que agora podem recorrer da decisão. São eles Baixinho Santa Marta, Coronel Edimir, Franciele, João da Fruta, Paulão Ex-motorista da VCG e Yrene Oliveira. Destes, quatro já apresentaram o recurso à Justiça Eleitoral.

Logo atrás em número de candidatos com problemas na candidatura aparece o PDT, que faz parte da coligação ‘Vamos em Frente’ ao lado do PHS, PRP e PEN. Somente neste partido, são quatro candidatos: Cidinha da Sopa, Evelise, Karine e Suelem – as duas últimas aguardam julgamento do recurso.

O PSOL, que faz parte da coligação Unidade Popular junto com o PCdoB, tem três candidatos indeferidos, conforme o sistema do TSE. Leonardo Campos, Mãe Tânia e Simone Neumann (Simon) tiveram problemas com a candidatura e as duas últimas recorreram da decisão. Da mesma coligação, o candidato Professor Mauro também entrou com recurso porque teve sua candidatura indeferida.

A coligação Cidade Viva, composta pelo PT e pelo PT do B, também teve três concorrentes à Câmara Municipal com a candidatura indeferida. Carlos do Origame e Felipe Bernardo (PT do B) e Selma Schons (PT) entraram com recurso para tentar reverter a decisão da Justiça.

Além deles, Alfredo Carneiro (DEM), Ana Paula da Silva Sartori (PSL), Chef Paulo (PRB), Claiton Medina (PPL), Felipe dos Santos Reis (PSDC), Gleidiane Freitas (PROS), Hadassa Ojea (PPS), Leandro dos Pneus (PEN), Luciano de Lima (PMB), Mauro do Rolimã (PP), Prof. Clayton (PMDB), Sabrina Govea (PRTB), Tio Bastião (PSL) e Willian Polaco (PROS) também enfrentam problemas com suas candidaturas.

As motivações para as decisões da Justiça Eleitoral são diversas e, enquanto couber recurso, os candidatos ainda não estão fora das eleições.

Renúncias

A corrida pelo Legislativo Municipal também perdeu outras cinco pessoas que desistiram de brigar por uma das 23 vagas da Câmara Municipal. Cleverson Valentim (Rede), Gerson Rei da 3ª Idade (PRP), Jeferson Rodrigues (PTdoB), Marietje (PROS) e Mauriza (PSB) renunciaram à candidatura, de acordo com o TSE. Em Ponta Grossa, ainda há o caso de um candidato que morreu depois de ter sua candidatura registrada: o Subtenente Coradim (PMB) morreu no dia 24 de agosto depois de ficar internado por problemas de saúde.

Na Prefeitura, tudo certo

Os candidatos aos cargos de prefeito e vice-prefeito estão autorizados a disputar as eleições e têm pouco mais de 10 dias para conquistar o voto do eleitor para o dia 2 de outubro.