24°
Máx
17°
Min

Justiça portuguesa autoriza que lobista seja extraditado

A Justiça portuguesa autorizou nesta quarta-feira, 29, em decisão de segunda instância, a extradição para o Brasil do cidadão português Raul Schmidt Felippe Junior. O lobista é acusado pela força-tarefa da Operação Lava Jato de operar a distribuição de dinheiro de propinas aos ex-diretores da Petrobras Jorge Zelada, Renato Duque e Nestor Cerveró.

Segundo o Jornal I, que revelou a informação, os juízes do Tribunal de Relação de Lisboa consideraram que estavam reunidas as condições para que Schmidt responda nos tribunais brasileiros pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Schmidt está preso desde o dia 21 de março em Lisboa, após a deflagração da 25ª fase da Lava Jato. No Brasil, o lobista só poderá responder por crimes que estejam relacionados à operação. Ainda cabe recurso ao Supremo Tribunal de Justiça e ao Tribunal Constitucional português. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.