22°
Máx
14°
Min

Lewandowski recua e diz que adotará 'meio termo' em análise de questões de ordem

Depois de ser questionado por aliados da presidente Dilma Rousseff, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que preside a sessão de pronúncia do impeachment nesta terça-feira, 9, decidiu adotar "meio termo" na análise das questões de ordem formuladas por parlamentares.

Inicialmente, o ministro havia dito que decidiria sobre as questões de ordem em bloco, todas de uma vez. "A mim me pareceu, inicialmente, que esta forma que eu aventei de ouvir todas as questões de ordem seria melhor para aqueles que possivelmente estariam se insurgindo contra essa metodologia", disse, antes de mudar de posição. Depois, informou que responderá "questões simples" logo após a apresentação, deixando para o final a análise das mais complexas.

"Respeitamos o encaminhamento de vossa excelência e acatamos o encaminhamento de vossa excelência", respondeu a senadora Vanessa Grazziottin (PCdoB-AM). O líder do DEM, Ronaldo Caiado (GO) discordou. "Sua prerrogativa é recolher a questão de ordem e responder no momento oportuno", disse.