20°
Máx
14°
Min

Líder do PTB reage ao 'pito' público de Maia ao ministro do Trabalho

O líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes (GO), reagiu nesta quinta-feira, 22, ao "pito" público do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. Ontem, Maia criticou Nogueira por ter se manifestado de forma indevida em duas ocasiões sobre a reforma trabalhista.

Em defesa de Nogueira, Jovair disse em nota que os comentários de Maia surpreenderam e foram "inoportunos". Ao final, pediu que as autoridades se comportem de forma "serena".

"A liderança do PTB na Câmara dos Deputados ressalta, novamente, que o momento é de reunificação do Brasil, de necessidade de pacificação das relações políticas e de urgente recuperação econômica. Causou espanto a inoportuna declaração do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que ontem, no exercício da Presidência da República, criticou o ministro de Estado do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB-RS), ao comentar que a reforma trabalhista ficará para 2017", diz a nota de Jovair.

Em palestra ontem no evento promovido pelo Movimento Brasil Competitivo, Maia destacou que, quando estava se dirigindo ao local do encontro, viu em um site que Nogueira declarou que a reforma trabalhista deverá ficar para o segundo semestre de 2017. "O ministro do Trabalho não deveria ter tratado da reforma trabalhista", disse. "Às vezes é melhor falar pouco e produzir mais", completou.

Um dia após a bronca pública, Jovair defendeu a necessidade de pacificação da base aliada. "Todos os que são leais ao presidente Temer e ao governo de reconstrução nacional por ele chefiado devem ter a noção exata de que a pacificação das relações políticas e a recuperação econômica são os objetivos centrais da nação. Tais metas apenas são possíveis de serem alcançadas com a colaboração e a união de todos aqueles que são da base aliada ao governo e ao Brasil", enfatiza o líder do PTB.

Jovair destaca que o partido tem plena confiança no trabalho de Nogueira e que o ministro está alinhado com o presidente Michel Temer na construção de uma nova política trabalhista que não comprometa direitos adquiridos. A nota afirma que o ministro tem sido "incansável" na interlocução entre governo, centrais sindicais, empresários e trabalhadores.

"Reafirmamos o compromisso da bancada do PTB com o novo Brasil e conclamamos todos os brasileiros, especialmente aqueles que desempenham funções de grande relevo político e social, a terem um comportamento sereno em prol da construção do Brasil melhor que todos nós queremos", finaliza.

Na sucessão do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o PTB atuou para eleger Rogério Rosso (PSD-DF) presidente da Câmara. Desde a eleição de Maia, o líder da bancada vem demonstrando descontentamento com a nova gestão.