22°
Máx
16°
Min

Líderes do DEM e do PPS anunciam indicados para comissão do impeachment

Após a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) manter o rito do impeachment que já tinha sido estabelecido pela Corte em dezembro do ano passado, os líderes do DEM e do PPS na Câmara anunciaram os deputados que indicarão para compor a comissão especial do impeachment na Casa.

O líder do DEM, Pauderney Avelino (AM), afirmou à reportagem que indicará os deputados Rodrigo Maia (RJ), Mendonça Filho (PE), Moroni Torgan (CE) e Elmar Nascimento (BA) para as quatro vagas titulares que seu partido terá direito. Mendonça é líder da oposição no Congresso e coordenador do comitê pró-impeachment criado pela oposição.

Já o líder do PPS, Rubens Bueno (PR), afirmou que indicará novamente o deputado Alex Manente (SP) para a única vaga a que a legenda tem direito na comissão especial. Manente é pré-candidato a prefeito de São Bernardo do Campo (SP) e já tinha sido indicado por Bueno para a comissão que tinha sido eleita em dezembro, mas que acabou anulada pelo STF.

Pauderney e Bueno afirmaram que vão continuar defendendo a celeridade na análise do processo de impeachment. Eles se disseram contra a posição de outros líderes partidários que defendem uma nova divisão das 65 vagas da comissão especial do impeachment, com base na composição das bancadas após o fim da janela para troca-troca de partidos.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), convocou líderes de partidos da base e da oposição para uma reunião logo após o fim do julgamento do Supremo, para discutir a formação da comissão. A expectativa é de que os membros do colegiado sejam eleitos nesta quinta-feira, 17, e que ele seja instalado na sexta-feira, 18.