27°
Máx
13°
Min

Lira é indicado para presidente de comissão no Senado e Anastasia para relator

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, convidou no final da manhã desta quarta-feira, 20, o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) para presidir a comissão do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado. Como os peemedebistas, maior bancada da Casa com 18 senadores, optaram pela presidência do colegiado, o bloco partidário liderado pelo PSDB vai indicar o senador tucano Antonio Anastasia (MG) para a relatoria dos trabalhos.

O convite de Eunício foi feito a Lira durante uma reunião dos dois realizada no gabinete da liderança do PMDB da Casa. Na conversa, o líder peemedebista disse ao colega de bancada ter optado pelo nome dele por considerá-lo um parlamentar de "perfil moderado" e que tem experiência política. Afirmou ainda que Lira tem um "bom relacionamento" com os colegas da bancada.

Lira, que foi senador constituinte (1987-1995), já presidiu em três ocasiões a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), da qual foi um dos fundadores, e já comandou a Comissão Mista de Orçamento. Recentemente, relatou no Senado a proposta que permitiu a troca de partidos de detentores de mandato eletivo durante 30 dias sem serem punidos.

O líder disse ainda no encontro não ter optado pela escolha da relatoria dos trabalhos por considerar que o partido é parte interessada nessa discussão, uma vez que o vice-presidente da República, Michel Temer, do PMDB, assumirá o comando do País em caso de afastamento de Dilma. Procurado pela reportagem, o senador limitou-se a confirmar o convite.

Até o momento, Eunício ainda não indicou os outros quatro integrantes da comissão da bancada peemedebista. A tendência é que faça as indicações até a sexta-feira, 22.

Relator

Por exclusão, o bloco liderado pelo PSDB indicará Antonio Anastasia para relator o pedido. O senador mineiro foi governador de Minas Gerais (2011-2014) e antes, vice-governador, quando o presidente do PSDB e senador Aécio Neves era o governador do Estado. Advogado e professor de Direito, o tucano é tido como discreto na Casa. Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) arquivou inquérito que o envolvia na Operação Lava Jato.

Pelo Placar do Impeachment, produzido pelo Grupo Estado, Raimundo Lira aparece como indeciso enquanto Antonio Anastasia é favorável ao impeachment da presidente.

Todos os 21 integrantes da comissão terão de ser eleitos em sessão marcada para a próxima segunda-feira, 25. A escolha dos presidentes e relator também precisa passar por votação, mas nesse caso o escrutínio será feito pela própria comissão - a expectativa é que essa eleição também ocorra na segunda.