22°
Máx
16°
Min

Lula diz a Rui Falcão que PT 'tem o direito de divergir' de Dilma

No dia seguinte à festa dos 36 anos do PT, domingo, 28 de fevereiro, o ex-presidente Lula caiu no grampo conversando com o presidente do partido, Rui Falcão. Os dois falam de Dilma. A interceptação realizada pela Polícia Federal na Operação Aletheia, desdobramento da Lava Jato que pegou Lula, mostra o alcance do diálogo dos interlocutores. O ex-presidente fala de seu pronunciamento na festa.

Lula diz: "Agora, você percebe que é o seguinte. Eu fiz o discurso prá tentar mostrar primeiro é garantir o direito do PT de divergir dela, sabe?"

Rui Falcão responde: "A gente tá apoiando, mas não tem que concordar com tudo."

Lula: "A gente tem que sustentar essa porra, não tem jeito."

Rui: "Se ela sair é pior ainda."

Lula: "Eu sei."

Dilma não foi à festa do PT e não foi poupada pela militância e por quadros importantes da legenda. "Dilma, chega de ajuste fiscal e superáviti", dizia uma faixa.

No dia seguinte, Lula e Rui Falcão se falaram. Lula estava no grampo da Operação Aletheia.

"Desculpa o desabafo aí, tô com o saco cheio, porra", disse Lula, em referência ao discurso que fez no evento do partido.

Rui fez sua análise. "Foi bom porque explicou didaticamente, foi muito bom. O pessoal saiu de lá com gana mesmo. Agora, os jornais vão dar amanhã Lula lança candidatura."

"Eu quero que se foda", respondeu o ex-presidente. "O DataFolha de amanhã, com toda a merda, vai publicar pesquisa que eu fui o melhor presidente da história do Brasil."

Rui: "Lembra que o Vox Populi tinha dado isso comparando você com o FHC? Deixa eu te perguntar uma coisa. O Jaques (Vagner) tinha me falado que segunda feira o pessoal ia almoçar com ela (Dilma). Surpeendentemente, eu tava conversando com o Edinho me perguntaram se eu ia estar com a Dilma segunda feira."

Lula: "Eu não tenho resposta. Eu tinha dito prá ela. Ô Dilma, você vai pro Rio dorme lá não custa nada dormir de frente prá praia, caralho. Aí ela disse Não dá prá vir prá Brasília conversar?"