23°
Máx
12°
Min

'Lula não está acima do bem e do mal', diz senador Magno Malta

As críticas feitas pelo senador Magno Malta (PR-ES) à decisão do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) de suspender nesta quarta-feira, 17, o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Ministério Público de São Paulo desencadearam num exaltado bate-boca entre os senadores Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e Lindbergh Farias (PT-RJ).

Malta disse que Lula não estava "acima do bem e do mal" e criticou a decisão do CNMP. "Lula é uma figura tão enigmática que não pode prestar depoimento?", questionou, ao defender a reforma da decisão.

Foi aí que Lindbergh interveio e disse "aplaudir" a decisão do conselho. Criticou o fato, chamado de "gravíssimo", porque o promotor que iria ouvir o ex-presidente não era o natural da causa. E decidiu atacar o Ministério Público paulista, que, segundo ele, deve explicações por ter "sentado em cima" do escândalo do trensalão. "É um Ministério Público atrelado ao PSDB", criticou.

"O que querem agora é dizer que Lula é culpado e estão atrás do crime", acusou Lindbergh, ao afirmar que o ex-presidente está sendo vítima de uma campanha do ódio. Para o petista, há um "medo" de derrota numa futura campanha presidencial.

Malta ironizou a fala do senador do PT, dizendo que o ex-presidente é um "ex-pobre". "Ele cuida dos pobres, pobre dos meus filhos, pobre das minhas noras", brincou.

Em seguida, Aloysio Nunes foi contundente. Disse que as gestões petistas têm sido submissas ao interesse do capital financeiro e ainda patrocinaram o maior esquema de corrupção do Brasil. Depois afirmou que o MP paulista é uma instituição séria, que apura com rigor e defendeu a apuração do suposto patrimônio oculto do ex-presidente.

"O Ministério Público está atuando e está atacando aqueles que merecem ser objetos da persecução penal e não dá tréguas para qualquer tipo de persecução", disse o tucano.

Lindbergh rebateu e disse que o PSDB fala em corrupção, mas não cita o escândalo da merenda de São Paulo. "Explica o sítio do Lula, o dinheiro da Telemar (na verdade, Oi), por que ele ficou milionário?", rebateu Aloysio. "Vocês não são paladinos", treplicou.