20°
Máx
14°
Min

Lula participará de ato contra o impeachment em SP na sexta-feira

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai participar de ato organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), nesta sexta-feira, 8, às 17h, segundo confirmou sua assessoria de imprensa. Intitulado "Encontro de Lula com a Educação", o ato ocorrerá no Centro de Convenções do Anhembi, na zona norte de São Paulo.

"Nesta conjuntura em que setores da direita tentam dar o golpe para antecipar as eleições de 2018 e derrubar, via Judiciário e grande imprensa, um governo eleito por 54 milhões de votos, optamos por reforçar agendas deste final de semana, no interior e nas periferias da capital, e dos próximos dias", disse Douglas Izzo, presidente da CUT-SP por meio de nota que convoca para o ato.

Um ato de Lula com centrais sindicais e movimentos sociais estava previsto para ocorrer no sábado, 9, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo. Mas esse evento foi cancelado e agendado este ato com Lula já na sexta, dia 8.

Pró-impeachment

Para a mesma sexta-feira, o deputado Paulinho da Força (SD-SP) convocou um ato de sindicalistas pró-impeachment, às 14h na capital paulista, na sede do sindicato dos trabalhadores da construção civil de São Paulo, no centro. Paulinho é aliado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e um dos principais militantes pelo afastamento de Dilma na Casa. "É para acabar com essa impressão que sindicalista é contra o impeachment, que todo mundo está alinhado com a CUT (Central Única dos Trabalhadores", disse Paulinho, mais cedo, à reportagem.

Para este ato pró-impeachment foram convidados líderes da oposição, entre eles Aécio Neves, presidente do PSDB, e Carlos Siqueira, presidente do PSB. À reportagem, os dois ainda não confirmaram presença no evento de Paulinho.

Chico Buarque

Depois de participar de um ato pela democracia na semana passada, o compositor e escritor Chico Buarque assinou um manifesto de mesmo teor. Também subscrevem o texto os escritores Fernando Morais e Eric Nepomuceno, o teólogo Leonardo Boff e o ator Wagner Moura.

O manifesto faz uma convocação passa um novo ato, na tarde da próxima segunda-feira, 11, na Fundição Progresso, na Lapa, centro do Rio. COLABOROU ROBERTA PENNAFORT