22°
Máx
14°
Min

Lula: se fosse prefeito de SP, faria confronto direto entre PT e PSDB

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que é um orgulho para São Paulo ter dois educadores como Fernando Haddad (PT) e Gabriel Chalita (PDT) como candidatos a prefeito e vice nas eleições municipais na Capital. "São Paulo não pode votar num aventureiro", disse Lula, sem apontar, contudo, a quem se referia. "O eleitor votará em quem cuidará da sua cidade", disse em entrevista coletiva. Depois, repediu que acredita que Haddad estará no segundo turno em São Paulo.

Lula, que vota em São Bernardo do Campo, disse que, se estivesse no poder na cidade de São Paulo, faria "um embate político 24 horas por dia" com o PSDB. O ex-presidente destacou ainda que o PT tem propostas e realizações que beneficiam a população, pois seu partido "é a estrela guia", enquanto o outro partido é o "tucano que voa baixo".

Lula fez poucos comentários críticos sobre investigações da Operação Lava Jato que envolvem sua pessoa. "Um procurador diz que não tem provas, mas convicções. Mas eu também tenho convicções", disse. "Outro dia eu disse que essa operação era Operação Boca de Urna", comentou. "Mas está tudo bem. Faz parte do jogo." (Ricardo Leopoldo - ricardo.leopoldo@estadao.com)