24°
Máx
17°
Min

Manifestações contra o Governo ocorrem em pelo menos 15 estados e no DF

Ao menos 15 Estados e o Distrito Federal são palco de manifestações contra o governo da presidente Dilma Rousseff que reúnem centenas de milhares ao redor do Brasil neste domingo. Atos ocorrem no Pará, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão, Minas Gerais, Alagoas, Paraná, Bahia, Espírito Santo, Pernambuco, Mato Grosso, Ceará, Rio Grande do Sul e Goiás. Alguns protestos começaram pela manhã e já terminaram, como em Brasília, enquanto outros ainda devem ocorrer ao longo da tarde de hoje.

No Distrito Federal, a Polícia Militar estimou o número de manifestantes contra a presidente Dilma em 100 mil pessoas. O número foi maior que o registrado no ato ocorrido há um ano, em 15 de março de 2015, quando 45 mil manifestantes foram às ruas em Brasília, conforme informações da PM, considerada até então a maior manifestação contra Dilma ocorrida no DF.

O ato no Rio de Janeiro também se aproxima do fim. A Polícia Militar do Rio de Janeiro não vai divulgar estimativas de participantes. Os organizadores, porém, citam que cerca de um milhão de pessoas compareceu à manifestação.

Apesar de estar agendado para as 15h30, o ato na Av. Paulista registra grande concentração de manifestantes, muitos vestidos de verde e amarelo, desde o início da tarde de hoje. A assessoria de Comunicação Social da PM informou, questionada pelo Broadcast, que, a piori, também não divulgará informações sobre o número de participantes na manifestação na capital paulista.

Na capital do Pernambuco, Recife, a manifestação contra o governo da presidente Dilma e o PT chegou ao fim pouco antes das 14 horas, depois de quase três horas de caminhada, na praia de Boa Viagem. Segundo os organizadores, mais de 150 mil pessoas participaram da mobilização, organizada pelos movimentos Vem Pra Rua e Estado de Direito. A Polícia Militar não divulgou estimativa oficial de público. Em março de 2015, os organizadores disseram ter reunido um público de 50 mil pessoas. Na ocasião, a PM também não divulgou balanço de público.

O protesto pedindo o fim dos governo Dilma e em defesa das investigações da Operação Lava Jato, em Salvador (BA), na manhã desse domingo, 13, superou a estimativa de público dos organizadores do evento. Enquanto eram aguardadas entre 6 e 7 mil pessoas, a Polícia Militar falou em cerca de 20 mil concentradas no Farol da Barra, orla da capital baiana.

Em Fortaleza, a manifestação Fora Dilma, Lula e PT está prevista para começar às 15 horas no Aterro da Praia de Iracema. A previsão dos organizadores é que mais de 50 mil pessoas participem do ato. O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) prometeu comparecer.

Já a carreata pró Dilma e Lula também já concluiu o seu projeto. A manifestação teve 872 carros e 2,5 mil pessoas, segundo o presidente estadual do PT, Francisco de Assis Diniz, mas 350 carros e 1 mil pessoas, conforme policiais que acompanharam o ato na capital cearense.

O ato contra o governo em Cuiabá (MT) está previsto para começar a partir das 16 horas com concentração na praça Alencastro, em frente ao prédio da Prefeitura. A expectativa dos organizadores é que o ato leve em torno de 35 mil pessoas para as ruas da capital. Há cerca de um ano, no dia 15 de março de 2015, quando foi realizado o primeiro ato contra o governo, cerca de 25 mil participaram.

Em Porto Alegre, a manifestação contrária ao governo deve ter início por volta das 15 horas. Neste momento, centenas de pessoas estão reunidas no Parque Moinhos de Vento, de onde saem para uma caminhada pelas ruas da região central da cidade. Em Curitiba, os manifestantes estão reunidos na Praça Santos Andrade, no centro de Curitiba. Cem mil manifestantes são esperados hoje na cidade.